skip to main | skip to sidebar

Siga por e-mail

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Poluição atingiu 71% das praias do litoral norte em 2010


Poluição atingiu 71% das praias do litoral norte em 2010
"Praia em Ilhabela que tem esgotos clandestinos"
A qualidade das praias do litoral do Estado de São Paulo piorou em 2010. A situação é mais preocupante n0 litoral norte, onde 7 de cada 10 praias ficaram impróprias em algum momento do ano - o pior índice da década.

Os dados do relatório anual Qualidade das Praias Litorâneas, da Companhia Ambiental do Estado São Paulo (Cetesb), apontam que, em 2010, dos 83 pontos de medição do litoral norte, só 29% estiveram próprios no ano todo. Em 2009, esse porcentual era de 46%. Além disso, é a primeira vez na década que o nível fica abaixo de 40%.

O crescimento da população, não acompanhado de investimentos em saneamento, é apontado como fator decisivo dessa tendência de piora entre 2001 e 2010. Com isso, aumentam os lançamentos de esgotos de ocupações irregulares em cursos d'água e ligações clandestinas de esgoto. A ação da chuva, que carrega para o mar a sujeira da superfície, também influencia.

A gerente do setor de Águas Superficiais da Cetesb, Claudia Lamparelli, ressalta a influência de uma semana atípica nos resultados gerais da região. 'Na semana do dia 9 de maio choveu muito e houve ressaca, o que acabou resultando em contaminação em praias que nunca, ou quase nunca, ficaram impróprias.' Foi o caso de dez praias da região. Destas, quatro perderam a classificação 'boa' pela primeira vez na década: Domingas Dias, em Ubatuba, Toque-Toque Grande, Preta e Juqueí (em dois pontos), em São Sebastião. Isso quer dizer que, em alguma semana do ano, a água esteve imprópria.

As condições das praias no norte influenciaram no balanço do litoral como um todo. Apenas 30% das praias estiveram próprias para o banho durante o ano - contra 34% em 2009.

Considerando todo o litoral, o relatório ressalta também o crescimento populacional associado à insuficiência do tratamento de esgotos na maioria dos municípios litorâneos como principal causa para a degradação da qualidade da água. A quantidade de praias boas e ótimas diminuiu na década.

As condições de balneabilidade da Baixada Santista tiveram melhora, confirmando uma tendência iniciada no ano anterior. Guarujá foi o município que mais melhorou.

A região, entretanto, lidera o número de praias consideradas péssimas no balanço anual - que estiveram poluídas em mais da metade do ano. Praia Grande é a líder em problemas. Nove dos doze pontos de medição ficaram com essa classificação. Metade das seis praias de São Vicente também ficou com o mesmo nível. Na conta geral, 12% das praias do Estado receberam a condição péssima. Foram 19 pontos, contra 16 no ano anterior.

Fonte: Estadao

1 comentários:

  1. NADANDO CONTRA A POLUIÇÃO enviou o link de um blog para você:

    BANHISTAS CONTAMINADOS

    Blog: NADANDO CONTRA A POLUIÇÃO
    Postagem: BANHO PROIBIDO PRAIA POLUÍDA COM RISCO DE CONTAMINAÇÃO
    Link: http://nadandocontraapoluicao.blogspot.com/2012/06/blog-post.html

Postar um comentário